Terça-feira, 28 Maio

A vereadora do município de Parintins, Brena Dianná (União) usou suas redes sociais para divulgar questionamentos feitos à prefeitura do município a respeito de licitações para transporte escolar. A parlamentar aponta falta de competência na empresa contratada pela prefeitura para a realização dos serviços.

“Como que uma empresa ganha uma licitação para um serviço de transporte escolar e só tem cadastrado um veículo com capacidade para 05 pessoas e não tem nenhum ônibus? Como isso possível? E as lanchas? Porque é para transporte terrestre e fluvial”. Afirma a vereadora na tribuna.

A empresa F C Pontes firmou um contrato com a Prefeitura de Parintins em agosto do ano passado, após passar por um processo licitatório, para a Prestação de Serviços de Transporte Escolar Terrestre e Fluvial, totalizando o valor de R$ 6.780.305 (seis milhões, setecentos e oitenta mil, trezentos e cinco reais). Mais só tem um veículo e já recebeu mais de 3.000,000,00 (três milhões de reais).

“Como eles prestam esse serviço? Estão subcontratando? Eles são proibidos pelo edital/contrato de fazer isso. E para piorar, o endereço da sede, que é obrigatória fornecer, é na verdade uma residência. Sendo assim, a localização da garagem, dos ônibus e lanchas permanecem ocultos. Queremos saber se a Administração Pública é omissa ou cúmplice nessa irregularidade”, explica a vereadora.

A empresa

De acordo com a consulta do Portal do Alex Braga, no cadastro da empresa na Receita Federal, ela estaria no mercado desde 1992. A empresa F C Pontes tem como principal atividade econômica a prestação de serviços fluviais em tranporte de navegação intermunicipal e interestadual.