Quarta-feira, 24 Julho

O Ministério Público Federal (MPF) acompanha as investigações instauradas para apurar as circunstâncias e os responsáveis por um atentado na comunidade Uxiu. A comunidade é integrante da Terra Indígena Yanomami, no estado de Roraima. De acordo com informações divulgadas por veículos de imprensa, um indígena de 36 anos morreu e outros dois ficaram feridos na ocorrência. A Polícia Federal já instaurou inquérito para apurar o caso, e o Governo Federal anunciou nesta segunda-feira (1) o envio de uma comitiva à região, que tem sido palco de conflitos decorrentes do garimpo ilegal.

Conforme ofício da Associação Yanomami Urihi enviado na noite de sábado (29) a vários órgãos públicos, entre os quais o MPF, um grupo de garimpeiros armados alvejaram três jovens pertencentes ao subgrupo Xiriana. As vítimas foram resgatas e levadas para o centro de referência emergencial em Surucucu para atendimento. No documento, não há detalhes do conflito.

O pedido da entidade é para que sejam tomadas providências tanto para esclarecer o fato quanto para se evitar novos conflitos. No caso do MPF, procuradores lotados em Boa Vista (RR) e que atuam na temática estão em contato com a Polícia Federal desde o fim de semana. O objetivo é supervisionar as diligências e atuar de forma conjunta na instrução do inquérito, que pode reunir provas e levar à denúncia dos responsáveis. Os desdobramentos do caso também são monitorados pela Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais do MPF (6CCR) e pelo gabinete do procurador-geral da República, Augusto Aras.

Fonte: MPF