Terça-feira, 28 Maio

O deputado estadual Jorge Everton (União Brasil), apresentou na Assembleia Legislativa do Estado de Roraima (ALE-RR), um pedido com medidas urgentes contra o governador Antonio Denarium (PP), por improbidade administrativa e abuso de autoridade, na conduta sobre a eleição para Conselheiro do Tribunal de Contas de Roraima (TCERR).

Denarium estaria tentando intimidar o deputado após o parlamentar recusar a proposta para retirar sua candidatura e apoiar sua concorrente a vaga, a esposa do governador, Simone Denarium. Após negar a proposta, Jorge Everton também saiu da base de apoio do governador na ALE-RR.

“Na quinta-feira (20), ele me ligou, pediu para ir ao Palácio quatro horas da tarde, eu fui e ele foi direto ao ponto: TCE, ‘eu quero o teu apoio para eleger a minha mulher para conselheira’. Respirei e falei de forma educada, Flamarion estava junto, […] ‘Governador, a eleição da tua esposa é imoral e ilegítima. É imoral porque fere, totalmente, os princípios da moralidade administrativa. Vai de encontro com os princípios constitucionais, ela beira o nepotismo. É algo que o senhor não deveria fazer. E é ilegítima porque essa vaga é decisão da Assembleia [Legislativa]”, explicou Jorge Everton durante entrevista à RÁDIO FOLHA BV na manhã desta segunda-feira (1º).

No documento, apresentado a Casa Legislativa, o deputado reúne materiais que comprovariam a tentativa do governador de intimidar o parlamentar. Jorge Everton relata atos de retaliação e perseguição além de fotografias.

Jorge Everton relata atos de retaliação e perseguição:

“Durante a semana este Parlamentar juntamente com Vossa Excelência e demais colegas, foram a Belém/PA para a reunião do Parlamento Amazônico. Na madrugada da sexta-feira (28), ao regressar para Boa Vista, se deparou com o Chefe do Departamento de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública no mesmo voo. Já no último fim de semana, foi realizada a final da Copa Jorge Everton de Futebol das Vicinais, na vicinal 11 de Rorainópolis, evento tradicional na região que já está na terceira edição. Mais uma vez, este signatário se deparou com policiais (que juntamente com o Policial Civil Dantas – já falecido – na campanha eleitoral de 2022 faziam parte da equipe de segurança de Disney Mesquita, ex-chefe da Casa Civil, sócio e braço direito do Governador) filmando e tirando fotos do evento”, explica o deputado no documento.

A denúncia do deputado pede a apuração sobre a atuação dos policiais, a propriedade do veículo utilizado, além da convocação dos PMs para que prestem esclarecimentos junto à Comissão de Defesa Social, Segurança Pública e Sistema Penitenciário da Casa.

Para o parlamentar, Antônio Denarium está tentando impor impor sua vontade e eleger sua esposa ao cargo de Conselheira do TCE, ferindo os princípios da administração pública (moralidade, impessoalidade e isonomia), usando o aparato da segurança pública do Estado como forma de perseguir e intimidar um deputado estadual.

A vaga para conselheiro no TCERR é uma das quatro dispostas à indicação na ALE-RR. A maioria na Casa defende a escolha de um deputado para assumir o cargo. Dois deputados se inscreveram na disputa.