Sexta-feira, 14 Junho

“Eu fiquei com medo. Temo pela minha vida, pela vida da minha família, eu não acho que estou segura depois do que tudo isso aconteceu”, relata a professora que foi exonerada após denunciar falta de merenda em escola da zona rural de Novo Airão.

O Núcleo Investigativo do Portal Alex Braga, recebeu uma denúncia onde consta que o prefeito de Novo Airão, Frederico Júnior (PSC), exonerou a professora Adriane Caetano do ensino médio da Escola Municipal Jaú Tambor Anexo 2, localizada na comunidade remanescente de quilombos. 

Segundo informações da professora, a prefeitura e a Secretaria Municipal de Educação (SEMED), não estariam enviando merenda escolar aos estudantes do Jaú Tambor. Neste período a Confederação Nacional dos Agentes Comunitários (CONACs), estavam na comunidade do Jaú onde a professora relatou a situação de falta de merenda escolar, e após a denúncia começou uma perseguição que resultou na demissão da professora Adriane.

Com a notícia da saída da professora da escola, pais ficaram revoltados com a situação e pressionaram o coordenador rural de educação Oscar e o secretário de Educação Humberto Nonato, que foi até a comunidade após circular um vídeo nas redes sociais da mãe de uma aluna que sofreu com a falta de aula após a demissão de Adriane Caetano.

No vídeo, ela pediu ajuda das autoridades para que a escola onde a filha dela estuda volte a ter professores qualificados. A mãe relata que tiraram duas professoras da Escola Municipal Jaú Tambor, deixando os alunos do nono ano sem aula.

Após a denúncia da professora ao Conacs sobre a falta de merenda escolar e o vídeo da mulher posteriormente conhecida como Cinthia que relatou a situação que estava ocorrendo na comunidade, o prefeito Frederico Júnior foi até a residência de Adriane coagindo-a, e afirmando que a demissão da professora ocorreu por “rompimento de pacto assumido por ocasião do contrato.

O que que eu peço pras pessoas é que sejam aí os nossos parceiros. Fidelidade. De que façam por mim, também, a mesma gentileza que eu fiz, sejam gentil comigo, o meu defensor. Vivemos a política no nosso dia-a-dia e precisamos dela e nesse contexto vem a necessidade de oportunizar as pessoas que a gente precisa, também, lá na frente, e no decorrer do ano, independente de amanhã tem eleição ou se não tem, um braço, um aliado“, cobrou Frederico a professora e outras pessoas presentes no momento.

Escute o áudio a seguir:

Leia mais: Prefeito de Novo Airão sorteia casa em meio à crise na educação

Perseguição contra a professora Adriane Caetano

Ao Núcleo Investigativo do Portal Alex Braga, a professora Adriane Caetano revelou que é do Careiro e foi morar em Novo Airão e logo que chegou ao município foi contratada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), em caráter emergencial para trabalhar na comunidade rural, Adriane informou a nossa equipe que logo que encerrou as festas de carnaval, o coordenador Oscar começou a solicitar os documentos que Adriane já tinha entregue logo na contratação e após ela questionar, o coordenador frisou que queria o título eleitoral da professora.

Oscar solicitou que Adriane mudasse o título de eleitor o mais rápido possível para o município de Novo Airão e assim a professora fez (veja a imagem abaixo). Oscar ainda chegou a dizer que se a professora não fizesse a troca haveria problemas com a contratação dela.

Após a mudança Adriane foi até a sede do município levar novamente os documentos e o novo título eleitoral, segundo a professora quando chegou na secretaria os questionamentos mudaram para o local onde ela reside.

Adriane nos explicou que o secretário de educação Humberto Nonato, questionou quanto a casa da professora, e ela relatou que a casa foi comprada por ela e era de uma ex-professora da comunidade que é parente de um candidato da oposição de Frederico. Adriane explicou que não tem vinculo com a ex-moradora e que comprou a casa, logo não tinha nada a ver com a situação e que mostraria os contratos de venda e compra da casa, segundo a professora ela demonstrou insatisfação por mais uma vez está sendo questionada em relação a política.

Adriane Caetano relatou que ainda foi coagida pelo secretário Humberto, para ficar calada sobre a falta de merenda escolar, Humberto chegou a dizer que Adriane não poderia falar sobre a falta da merenda ou sobre as falhas da gestão que aconteciam e que ela como professora não poderia deixar ninguém saber sobre as faltas da merenda e insumos na escola.

Humberto chegou a pedir fidelidade por parte da professora e ela reafirmou o compromisso com a prefeitura. Mas no dia 10 de maio a professora foi pega de surpresa sobre o desligamento dela e em seguida a falta de aula na escola.

O prefeito veio até a comunidade, junto com seus seguranças, o secretário de educação e o coordenador rural, covardemente o prefeito me coagiu, me colocou em um circulo com vários homens de poder e me cercaram. Quase não deixavam eu falar, eu não tive oportunidade de me defender, eu tive meus direitos negado naquele momento e eu como única mulher fui coagida“, afirmou Adriane sobre a situação em que foi colocada.

Após um período de eu já está cercada, o meu marido chegou da roça e nesse momento viu as atitudes erradas que eu estava submetida. Todos os homens falando mais alto comigo e que eles falavam grosseiramente. Não era uma conversa, eu só estava sendo coagida por parte do prefeito. O prefeito só saiu da roda de conversa, por que viu meu marido filmando“, disse a professora.

Eu fiquei com medo. Temo pela minha vida, pela vida da minha família, eu não acho que estou segura depois do que tudo isso aconteceu, nos casos de política muita coisa pode acontecer, até mortes acontecem, a gente ver isso daí pelo Brasil a fora“, relatou Adriane com receio do que pode acontecer com ela e a família depois da ida do prefeito a residência dela.

Ouça o relato da professora que teme por sua vida

Veja o momento em que o prefeito vai até a casa falar com a professora

No vídeo, é possível ver o prefeito Frederico Júnior alterado e após ser pressionado pelos moradores da comunidade e identificar que o agricultor Roberto, marido de Adriane, estava filmando, Frederico deu um passo atrás na tentativa de acalmar os ânimos e tentar uma conversa mais pacifica.

Após as alterações e ser questionado do motivo de ter ido lá, o prefeito Frederico pede calma, o que é negado pelo agricultor. seguida o vídeo se encerra, mas segundo informações os seguranças do prefeito ainda ficaram rodeando Adriane e seu marido.

Sem respostas por parte da Prefeitura e Semed

Diante das denúncias, nossa equipe investigativa questiona: como um prefeito que é eleito pelo povo não prega pela transparência e honestidade?

Enviamos no dia 31/05 um e-mail solicitando mais informações por parte da secretaria de educação e da própria prefeitura e até o fechamento desta matéria não tivemos retorno.

O portal do Alex Braga deixa o espaço aberto para eventuais esclarecimentos por parte do prefeito Frederico e do secretário de educação Humberto sobre a denúncia contra eles.

Envie sua denúncia ou sugestão de reportagem por meio da nossa linha direta: (92) 98245-1581