Sexta-feira, 14 Junho

O empresário Cleuder Cordeiro Ganem, proprietário da clínica BioLíder Laboratório de Análises Clinicas, está sendo acusado de estupro e importunação sexual por uma ex-paciente que afirma ter sido abusada durante uma consulta realizada no consultório de Cleuder, na sede da sua empresa, localizada no bairro Cachoerinha, Zona Sul da capital. O caso ocorreu em abril de 2022 e o processo segue em andamento na justiça.

De acordo com documentos obtidos com exclusividade pelo núcleo de investigação do Portal Alex Braga, o suposto abuso aconteceu enquanto o médico realizava o atendimento da mulher em seu consultório.

Em depoimento à Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), a vítima relatou que, após a consulta, ela permaneceu sentada aguardando as considerações finais do doutor até que ele foi para trás dela e baixou seu sutiã de maneira repentina, começando a acariciar seu corpo.

Eu fui numa [sic] consulta médica na clínica BioLíder e fui atendida pelo Ortopedista Cleuder Cordeiro Ganem. Durante a consulta, ele puxou minha blusa e abaixou meu sutiã e depois pediu que eu fizesse sexo oral nele. Após isso, ele se masturbou e se esfregou em mim. Eu fiquei sem reação com a atitude ele e não consegui gritar pra [sic] pedir socorro.

a denunciante

Em sua declaração, a mulher informou, ainda, que o médico puxou seu cabelo e começou a beijá-la no pescoço. Em seguida, o empresário teria esfregado seu órgão genital nela. A vítima afirmou em depoimento que, em determinado momento, o doutor Cleuder teria se masturbado e ejaculado em sua própria mão, tendo mostrando para a paciente após o ato.

Na declaração, a vítima destaca que, após toda a ação, o médico foi para sua cadeira como se nada tivesse acontecido e receitou um medicamento para ela, liberando-a em seguida.

A vítima conta que ficou sem reação e paralisada após vivenciar o trauma. Segundo ela, o caso mexeu tanto com seu psicológico que, logo após o ocorrido, ela não conseguiu pedir ajuda, nem contar o que houve para a sua amiga que a acompanhava na clínica. A mulher afirmou em depoimento que só conseguiu falar com a amiga sobre o abuso quando ambas estavam em um ônibus a caminho de casa.

Após ter conhecimento do que aconteceu com a mulher, a amiga dela a encorajou a ir ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado. Em maio deste ano, o Ministério Público do Amazonas (MPAM) defendeu a condenação do médico pela importunação sexual contra a paciente. O caso continua tramitando no Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM).

Dr. Cleuder Ganem é casado

Cleuder Cordeiro Ganem, natural de Teófilo Otoni (MG), tem 47 anos, é casado e médico formado na 1ª turma da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) com especialização em ortopedia pelo Hospital Getúlio Vargas. É o que mostra essa publicação do site da BioLíder, clínica da qual ele é o fundador.

Fonte: Site Oficial da BioLíder

Ele foi candidato a vereador, nas eleições municipais de 2020, pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), mas não foi eleito.

Informações de urna do então candidato ‘Dr. Cleuder’. Fonte: Diário Cidade

Posicionamento do médico

Assim que a denúncia e os documentos chegaram ao núcleo de investigação do Portal Alex Braga, nossa equipe entrou em contato com o médico para saber seu posicionamento acerca das acusações que a paciente fez contra ele, mas não foi atendida. O médico ainda desativou temporariamente sua conta no Instagram, onde ele detalha suas pautas: “Casado, cristão e patriota.”

Fonte: Rede Social/Instagram

Nossa equipe tentou contato mais uma vez com o médico por meio de ligação, desta vez, sendo atendida por ele. Em ligação, Cleuder afirmou ser inocente do caso de estupro, além de afirmar possuir provas que garantem isso; ele também solicitou uma reunião em seu consultório para falar sobre o caso com a imprensa, mas não estava no local combinado.

A assessoria do médico nos informou que ele tinha uma viagem marcada e por essa justificativa não poderia nos receber; disseram, ainda, que informações sobre o caso e o posicionamento do ortopedista só seriam dados por sua defesa, a partir de então.

Pela terceira vez, nossa equipe voltou a entrar em contato para falar sobre o caso, mas foi ignorada. O médico ainda bloqueou nosso número no whatsapp.

Envia sua denúncia ou sugestão para a nossa linha direta por meio do número (92) 98144-6017.