Quarta-feira, 29 Maio

Nesta terça-feira (7), se encerra o biênio da presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), presidido pelo desembargador Jorge Lins e pela vice-presidente e corregedora, desembargadora Carla Reis. Ambos presidiram a última sessão no comando do TRE-AM e fizeram discursos de agradecimento, nessa segunda-feira (6).

Jorge Lins e Carla Reis foram eleitos em 2022, com 22 votos e um de abstenção. Na época, ambos ficaram responsáveis por conduzir as eleições gerais no Amazonas.

A despedida da presidência de Jorge Lins e Carla Reis ocorreu após a pauta de julgamento. Logo no início, a desembargadora Carla Reis fez um discurso enaltecendo as amizades que construiu no período em que esteve como vice-presidente do TRE-AM.

“Biênio que se completa, parece mesmo que foi ontem. Para mim, a palavra-chave é gratidão. Nesse sentimento expresso profundo agradecimento a todos vocês no final dessa gestão”, disse a desembargadora.

Além disso, ela também pontuou que estar no TRE-AM foi um aprendizado para a carreira profissional. “Desde o início que aceitei esse desafio, entrei ciente de que seria um aprendizado de grande valia na minha vida profissional […] Com essa consciência, de que a vida está sempre disposta a nos ensinar, nessa Casa eu aprendi dia após dia e saio daqui enriquecida”, afirmou.

Após o discurso da vice-presidente, os membros do Pleno, seguidos do Procurador Eleitoral, do Advogado Marco Aurélio Choy, do Advogado e ex-membro do Pleno Kon Tsih Wang, da Diretora-Geral, Melissa Lavareda, e do Presidente do Sindicato dos Servidores, Elôngio Moreira, externaram a admiração e o reconhecimento aos dirigentes, enaltecendo suas qualidades.

No final da sessão, o desembargador e presidente do TRE-AM, Jorge Lins, fez um discurso aos colegas da Corte, onde destacou a experiência e os mais de 40 anos de TRE-AM.

“Vim trabalhar no TRE no ano de 1978, lá se vão 40 anos […]. Aqui ocupei a função de auxiliar de almoxarifado, depois no setor de material e patrimônio. No meu sonho mais ousado, jamais imaginei que iria dirigir essa Corte e essa instituição. Veja quanto tempo se passou e o que a vida nos prega, uma experiência enriquecedora”, comentou.

O presidente do TRE-AM ainda afirmou que foram inúmeros desafios a frente do TRE-AM, no entanto, todos foram superados com dedicação e trabalho. Ele ainda afirmou que se despede da presidência do Tribunal ciente de que manteve o compromisso com a democracia.

“Reflito sobre o valor dos encerramentos, dos objetivos alcançados e das missões que cumprimos […]. Quis o destino que hoje eu estivesse aqui, sob a proteção do nosso Deus, para encerrar esse período que exerci […] Ao longo desses 2 anos desta nobre instituição, enfrentamos desafios sem precedentes […] É com satisfação que me despeço, ciente de que mantivemos o compromisso incansável de promover a democracia, garantir a lisura e a transparência em todos os processos eleitorais e administrativos”, disse.

Nova presidência

Em fevereiro deste ano, o desembargador João Simões, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) foi eleito presidente do TRE-AM, pela segunda vez. O desembargador Airton Gentil também foi eleito para a vice-presidência da corte eleitoral.

Apesar de eleitos, o mandato é temporário e atende a uma resolução do próprio TRE-AM, que estabeleceu nova data para a posse dos dirigentes da Corte, a fim de que o período de gestão coincida com o exercício financeiro e o ano civil. Em razão da mudança, as eleições dos novos dirigentes passarão a ocorrer no mês de setembro de cada ano.