Terça-feira, 28 Maio

O ex-policial civil, Régys de Freitas, e atual reitor da Universidade Estadual de Roraima é investigado por suposta fraude em licitação e por esbanjar uma vida luxuosa e milionária, sem justificativa.

Em uma investigação, o R7.com mostrou a mansão em que o reitor vive com a família, onde está avaliada em R$ 3 milhões, e segue em reforma de ampliação. Na garagem, dois carros de luxo, um deles no valor de R$ 500 mil.

Em seu nome, vários terrenos e propriedades, inclusive no próprio condomínio da casa milionária. Em 12 meses, foram cinco novas aquisições realizadas pelo ex-policial.

Com o cargo de reitor, que ocupa há dez anos, Régys recebe mensalmente R$ 32 mil, mas é dono de duas aeronaves que ficam guardadas em um condomínio de luxo.

Em 2018, a Controladoria Geral do Estado de Roraima iniciou uma investigação para apurar fraude e superfaturamento em um contrato assinado pelo reitor.

Régys pretende ainda, concorrer ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RR). A vaga será escolhida e votada pelos deputados estaduais da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR).

Durante a campanha do ano passado, o reitor foi visto em vários momentos ao lado do governador Antônio Denarium, que foi reeleito em primeiro turno. Ele é considerado como um amigo próximo da maior autoridade de Roraima.

Segundo os bastidores, o ex-policial seria o indicado de Denarium para a vaga de conselheiro do TCE.