Terça-feira, 28 Maio

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) instaurou um Inquérito Civil para apurar possíveis atos de improbidade administrativa cometidos pela vereadora Carla Leite, da Câmara Municipal de Maués. A parlamentar é irmã do atual prefeito do município, Júnior Leite (PSC) e a decisão foi publicada no Diário do órgão, nessa quinta-feira (13).

O procedimento é originário da Notícia de Fato nº 040.2021.000431, que teve o prazo expirado e o promotor de Justiça de Manaus, Sérgio Roberto Martins Verçosa, decidiu transformar em um Inquérito Civil para investigar “suposta prática de atos de improbidades administrativas, em tese, pela vereadora Carla Leite”, diz a decisão de instauração.

A improbidade administrativa pode ser definida como sendo um ato ilegal ou contrário aos princípios básicos da Administração Pública, cometido por agente público, durante o exercício de função pública.

A publicação não pontua quais são os supostos atos de improbidade administrativa cometidos por Carla Leite, mas a vereadora é investigada pelo órgão ministerial desde 2021.

Veja na integra