Terça-feira, 28 Maio

Com o objetivo de fortalecer o setor primário do Amazonas, na capital e no interior, foi lançado nesta quarta-feira,( 5), o Plano Safra 2023/2024. Com investimento superior a R$ 3,72 bilhões para o desenvolvimento da matriz que tem o agro como vetor econômico, o evento de lançamento contou com a presença do presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o deputado estadual Roberto Cidade (UB).


“Todas as matérias que chegarem à Assembleia Legislativa que forem para beneficiar o setor primário terão a atenção devida e, se for a vontade da maioria, iremos aprovar. Fico muito feliz em ver os avanços do setor primário, os investimentos acontecendo, em ver aquele agricultor lá da ponta sendo beneficiado, gerando emprego, renda, tendo a oportunidade de colocar o alimento na mesa. Minha família é da Calha do Madeira e já transportei muita banana, melancia. Sei da dificuldade que é para chegar o produto, para conseguir um crédito e por isso também é tão importante o que está acontecendo aqui, a porta que está sendo aberta pra vocês”, ressaltou o parlamentar.
Entre as iniciativas, em benefício do setor primário, que tiveram a atuação da Assembleia Legislativa, está a destinação de mais de R$ 23 milhões em emendas parlamentares e de bancadas para apoiar ações em 50 municípios. As emendas beneficiaram produtores rurais com repasse de itens de fomento e insumo para diversas atividades voltadas ao agronegócio. Para 2023, está prevista a liberação de mais R$ 27 milhões em emendas parlamentes para beneficiar a produção rural no Amazonas.


Durante o evento, o presidente da Aleam falou ainda sobre o impasse hoje existente no Sul do Amazonas entre criadores de gado de corte e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
“Me preocupa a situação que o Sul do Estado está vivendo nos últimos dias, com esse impasse com o Ibama, especialmente ali em Manicoré, no Distrito de Santo Antônio do Matupi. São 200 mil cabeças de gado e o órgão pediu pra tirar 100 mil cabeças de gado em cinco semanas. Acredito que o Governo do Estado tem sido sensível com esse tema e está mediando a situação. No mais, digo que os criadores podem contar com a Assembleia, para que possamos debater e encontrar um caminho de solução para isso”, declarou.

Plano Safra

O Plano Safra foi lançado pelo governador Wilson Lima e prevê R$ 3,72 bilhões para reforçar o desenvolvimento do setor primário através de ações direcionadas à agropecuária, pesca e extrativismo. Os investimentos vão contemplar ações e projetos nas áreas de assistência técnica e extensão rural, acesso ao crédito rural, capacitação de produtores rurais e apoio à comercialização da produção.