Terça-feira, 28 Maio

A proposta de privatização do Hospital Geral de Roraima (HGR), pela secretária de saúde Cecília Smith Lorenzon, com a benção do governador Antonio Denarium, prevê a contratação de empresas para administrar a unidade de saúde. As empresas qualificadas no processo já possuem nome, CNPJ e denúncias, como atraso de pagamento aos funcionários e até falsidade ideológica.

O Portal Alex Braga e o Sem Mordaça da TV Band Roraima, estão acompanhando todas as denúncias contra a saúde pública, e a decisão do Governo de Roraima em gastar recurso estadual, gastando no pagamento de uma Organização Social para gerenciar o HGR. Em dezembro, o valor previsto era de R$ 331 milhões, aumentando após oficialização para o montante de R$ 429 milhões.

No último dia 13 de março, a Sesau divulgou o chamamento público para a contratação da Organização Social (OS) com a vigência de 60 meses, custando por mês, R$ 26.967.498,96. A OS ficará responsável pelo gerenciamento, operacionalização e execução das ações e serviços de saúde do Hospital Geral de Roraima.

Porém, a equipe de investigação do Portal Alex Braga analisou as empresas que segundo a Ata do dia 5 de abril, a Secretaria de Saúde, estão qualificadas para terem suas propostas analisadas pelo Governo de Roraima para a terceirização do HGR.

As empresas que estão com as propostas em análise são: Instituto Diretrizes, inscrita no CNPJ nº 10.946.361/0001-89, aberta em 2006, com sede em Barueri, no Estado de São Paulo.

O INSTITUTO DIVA ALVES DO BRASIL, inscrito no CNPJ nº 12.955.134/0001-45, aberto em 1988, com sede em Cacimbinhas, no Estado de Alagoas.

A SEGEAM – SUSTENTABILIDADE, EMPREENDEDORISMO E GESTÃO EM SAÚDE DO AMAZONAS, inscrita no CNPJ nº 15.715.984/0001-64, aberta em 2012, com sede em Manaus, no Estado do Amazonas.

A SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE OLIVEIRA DOS CAMPINHOS – INSV – INSTITUTO DE SAÚDE NOSSA SENHORA DA VITÓRIA, inscrita no CNPJ nº 13.824.560/0001-02, aberta em 1975, com sede em Santo Amaro, no Estado de Bahia.

O INSTITUTO ELISIDAPE, inscrito no CNPJ nº 24.342.283/0001-18, aberto em 2016, com sede em Três Rios, no Estado do Rio de Janeiro.

O perfil das empresas qualificadas para gerir o HGR, acumulam peculiaridades e denúncias, como falsidade ideológica, suspensão de contratos, atraso de pagamentos, sem direitos trabalhistas, corrupção e coação.

O Portal Alex Braga e o Sem Mordaça estão acompanhando e investigando o histórico das empresas que poderão ser contratadas pela Sesau, administrada por Cecília Lorenzon.