Domingo, 26 Maio

Dinheiro público, contratos milionários, empresários, amizades e uma rede perigosa que pode estar comandando a área da saúde pública de Roraima. Nos últimos dias, a investigação do Portal Alex Braga e Sem Mordaça está revelando nomes próximos, com funções estratégicas, dentro de um possível esquema em direcionamento e superfaturamento em contratos. 

A empresa QUANTUM EMPREENDIMENTOS EM SAÚDE que mudou para BALME EMPREENDIMENTOS (CNPJ 10.631.897/0001-05), após Operação Virion, é do empresário Roger Henrique Pimentel, apontado como um grande amigo do governador Antonio Denarium e uma pessoa próxima da secretária de saúde, Cecília Lorenzon e seus amigos.

A BALME EMPREENDIMENTOS está envolvida em uma séria de denúncias na saúde pública e acumula duas operações policiais. Em 2020, durante as investigações da Polícia Federal, o Governo de Roraima firmou contrato no valor de R$ 3,2 milhões para aquisição de kits de detecção da Covid-19.

Cada kit custou R$ 161, gerando um sobrepreço no contrato no valor de R$ 956 mil, com base em preços médios praticados no mesmo período no Amazonas, Paraíba e Mato Grosso. O suposto esquema de desvio de recursos destinados ao combate à Covid-19, está avaliado em R$ 20 milhões. 

No ano passado, o Ministério Público Federal revelou que o Governo deixou que um esquema se implantasse em Roraima. O contrato entre a BALME EMPREENDIMENTO e o Ministério da Saúde era para o fornecimento de Albendazol, usado no tratamento de verminoses. Porém, o medicamento chegou apenas para 3 mil crianças Yanomami, ou seja, menos de 30% dos medicamentos comprados foram entregues pela empresa.

Segundo as investigações, os medicamentos foram desviados pela empresa BALME EMPREENDIMENTOS, com a possível participação de dois coordenadores do Distrito Sanitário Especial Indígenas (DSEI) Yanomami, uma das unidades administrativas do Ministério da Saúde.

Os DSEIs em todo o país, historicamente são controlados por deputados, senadores, governadores e prefeitos, que indicam nomes para ocupar cargos de coordenação do serviço.

Roger Henrique Pimentel, é um empresário de Boa Vista, bem conhecido entre os políticos e autoridades, por possuir vários contratos na saúde. Ele é o proprietário da BALME EMPREENDIMENTO, antiga QUATUM.

​​De acordo com o relatório da Polícia Federal, da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro, os policiais encontraram diversos documentos que ligam Roger ao grupo, inclusive conversas em que sugerem para que ele “consiga um outro CNPJ para participar do certame”, no caso, é para a compra de respiradores. 

Segundo uma fonte anônima, o empresário Roger Henrique Pimentel teria uma ligação muito forte com o procurador Valdan Barros, a secretária Cecília Lorenzon e o seu marido, Wilson Fernando Basso, com o governador Antonio Denarium e outros políticos.

Outra empresa bem conhecida que era de Roger Henrique é a RH EMPREENDIMENTOS, que trocou de nome para LOBAX FARMÁCIAS LTDA, sendo conhecida como UPMED FARMA, atual empresa de Wilson Fernando Basso, marido da secretária de saúde Cecília Lorenzon.

A fonte expõe que a antiga RH EMPREENDIMENTOS, atual UPMED FARMA, foi “comercializada” por Roger Henrique, possivelmente por troca de favores, que passou a empresa para a família da atual secretária.

No site da Receita Federal, é possível identificar que a UPMED FARMA está no nome de Wilson Fernando Basso, como sócio-administrador, apesar de ser marido da atual secretária de saúde, a empresa possui contrato com na área da saúde, no Distrito Sanitário Especial Indígena – Leste.

A equipe de reportagem vai continuar investigando todas as possíveis ligações perigosas que existem na saúde pública de Roraima, mas o principal questionamento é: porque Antonio Denarium ainda mantém a secretária Cecília Lorenzon no cargo após inúmeras denúncias?