Domingo, 26 Maio

Um contrato feito pela Câmara Municipal de Manaus (CMM), durante a gestão de David Reis (Avante), se tornou alvo de um Inquérito Civil do Ministério Público do Amazonas (MP-AM). O acordo em questão foi firmado entre a Casa legislativa e a Sup Serviços de Construções e Manutenção Eireli.

A investigação pode ser consultada na edição de segunda-feira (03/03), do Diário Eletrônico do MP.

O Inquérito Civil foi instaurado para apurar se a majoração do contrato em 10%, por meio do primeiro termo aditivo, adequa-se aos parâmetros exigidos na Cláusula Sexta do Contrato Original, além de não causar prejuízo ao erário. O acordo entre a CMM e a Sup teve vigência de 14 de abril de 2021 a 13 de abril de 2022 – período em que Reis foi presidente do parlamento municipal.

O órgão ministerial também determinou a expedição de um memorando para solicitar informações com previsão de respostas. O documento é assinado pela promotora de Justiça, Sheyla Dantas Frota.