Quarta-feira, 29 Maio

A secretária de saúde, Cecília Lorenzon, que foi alvo de diversas denúncias e reclamações dos serviços prestados pelo Estado, passa os finais de semana em Brasília ou Goiás. Na semana passada, Lorenzon faltou uma audiência pública para explicar sobre violência obstétrica.

De acordo com informações dos bastidores políticos, Cecília Lorenzon está desde quarta-feira (19), fora de Boa Vista enquanto a saúde pública segue abandonada.

Essas sucessivas viagens misteriosas de Cecília, trazem alguns questionamentos: a secretária foi conversar com empresas? Com lobistas? Lorenzon tem negócios em Brasília? Será que mais empresas de Brasília e Goiás serão contratadas pelo Estado?

O interessante é que quando Cecília Lorenzon foi convidada, na semana passada, para participar de uma audiência pública na Câmara dos Deputados em Brasília para explicar sobre o caos na saúde do Estado, preferiu não comparecer ou sequer acompanhar virtualmente. 

A presença de Cecília foi solicitada pela Comissão Especial sobre Violência Obstétrica e Morte Materna na Câmara Federal. A secretária escalou o seu adjunto Edson Castro, para tentar explicar os registros de mortes e denúncias do atendimento precário na maternidade. 

Cecília Lorezon teria confidenciado para alguns amigos próximos que teme ser presa a qualquer momento. Segundo fontes próximas a secretária, ela anda depressiva e ganhou inclusive alguns quilos. Cecília estaria sendo obrigada pelo marido Wilson Fernando Basso, em continuar no cargo frente à Secretária de Estado de Saúde (Sesau).