Quarta-feira, 29 Maio

Em 2020, no auge da pandemia mundial da Covid-19, o senador Chico Rodrigues, foi alvo de uma operação da Polícia Federal contra um suposto esquema criminoso de desvio de recursos públicos para o combate ao vírus.

O relatório com 65 páginas mostra o esquema montado para desvio de recursos destinados à compra de respiradores e insumos para o combate à Covid-19. As investigações apuradas revelam que o senador Chico Rodrigues atuava como gestor paralelo da Secretaria Estadual de Saúde de Roraima (Sesau) durante o cumprimento de mandados da operação.

Durante a deflagração em Roraima, o senador tentou esconder dinheiro na cueca quando os policiais federais chegaram à sua residência em Boa Vista. Além disso, no local foram encontradas anotações relacionadas à compra de respiradores e planilha com preços de material hospitalar.

Veja a reportagem completa do Sem Mordaça da TV Band Roraima:

Na época, o parlamentar emitiu uma nota para a imprensa informando que não tinha nenhum envolvimento com qualquer ato ilícito. “A Polícia Federal cumpriu sua parte em fazer buscas em uma investigação na qual meu nome foi citado. No entanto, tive meu lar invadido por apenas ter feito meu trabalho como parlamentar, trazendo recursos para o combate à Covid-19 na saúde do estado”, disse.

De acordo com a PF, os recursos desviados pelo grupo criminoso somam R$ 20 milhões, onde atuava principalmente, por meio de direcionamento de licitações, com fraude em processos licitatórios para empresas específicas que eram contratadas pela Secretaria de Saúde.

O senador Chico Rodrigues, segundo o inquérito, atuou em uma gestão em conjunto com o governador Antonio Denarium, para que “ao invés de fazer novos processos de citatórios, o governo firmasse aditivos aos contratos já existentes. Nesse aspecto, Julio Rodrigues, durante oitiva, chegou a afirmar que a empresa HAIPLAN, é ligada a Chico Rodrigues”, consta.

A HAIPLAN mantém um contrato de R$ 2,6 milhões para limpeza de hospitais e unidades de saúde do Estado de Roraima. Ou seja, mesmo com investigação da PF por desvio de recursos, a empresa permanece com contratos.

Durante as investigações, nas buscas foram encontrados um HD mencionando uma planilha em formato excel com o nome de Governador Denarium. A arma de fogo, munições e até uma pepita de ouro irregular, também estavam na casa de Chico Rodrigues que acabou confessando que os objetos encontrados eram dele.

Em agosto de 2021, o senador foi indiciado pelos crimes de peculato, advocacia administrativa, embaraço das investigações e lavagem de dinheiro. 

A aproximação entre Chico e Antonio permanece com indicações e apoio mútuo entre os políticos. Outra polêmica que envolve o senador, é a questão do garimpo, inclusive, uma aeronave de sua propriedade foi flagrada sobrevoando áreas de garimpo. 

Denarium insiste em legalizar o garimpo em Roraima, principalmente em terras indígenas O governador sancionou duas leis, a primeira em fevereiro de 2021, que liberava todos os tipos de garimpo no estado com o uso de mercúrio, uma substância usada para limpar o ouro mais apontada como extremamente danosa ao meio ambiente e à saúde humana.

A segunda Lei, sancionada no ano seguinte, protegia os garimpeiros ilegais, proibindo que agentes de fiscalização destruíssem maquinários dos invasores ambientais. As duas leis foram derrubadas pelo Superior Tribunal Federal.