Quarta-feira, 29 Maio

O ministro dos Transportes, Renan Filho, determinou a transferência da gestão da BR-319, que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO), para a superintendência regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no Amazonas, a informação foi passada nesta terça-feira (21) através do senador Eduardo Braga (MDB).

A decisão atende pedido feito pelo senador durante audiência pública conjunta das comissões de Infraestrutura e de Desenvolvimento Regional do Senado.

Em junho do ano passado, o DNIT, por meio de uma portaria, transferiu a administração de quase 500 quilômetros da BR-319, situados em território amazonense, para a superintendência regional do órgão em Rondônia. A área fica entre os quilômetros 250,7 e 740, abrangendo o conhecido “Trecho do Meio”, um dos percursos mais problemáticos de toda a rodovia.

Segundo a Associação Amigos da BR-319, o território transferido atravessa seis cidades do Amazonas – Careiro Castanho, Manicoré, Beruri, Tapauá, Humaitá e Canutama, e que aquela medida representava mais um atraso na reconstrução, pois Rondônia fica mais distante dos pontos críticos da BR.