Quinta-feira, 25 Julho

O governador Antônio Denarium fugiu pela porta de trás da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) para não responder as perguntas da imprensa sobre denúncias apresentadas contra ele.

Conforme a matéria exibida pelo ‘Norte Investigação’, do Grupo Norte de Comunicação, a reportagem foi até a ALE-RR para tentar ouvir parlamentares da Casa sobre as denúncias apresentadas em uma reportagem contra o governador, mas a maioria se recusou a falar sobre o assunto.

No dia seguinte, em uma nova tentativa de ouvir o governador, a reportagem voltou à ALE-RR onde acontecia uma reunião entre Antônio Denarium os três poderes. Conforme a assessoria de imprensa, o presidente da Casa e o governador receberiam a imprensa após a reunião a fim de apresentar os resultados da tratativas em coletiva de imprensa.

Mas, após mais de 1 hora de espera na sala onde todos aguardavam pela coletiva, o secretário de Comunicação, Werber Negreiros, se retirou do local sem dar nenhuma explicação.

Imagens registradas pela equipe mostram Denarium saindo pela porta dos fundos da Casa, enquanto jornalistas ainda aguardavam o governador na sala.

Após o questionamento da ausência de Denarium feita por um jornalista, o presidente da ALE-RR, soldado Sampaio, iniciou a coletiva informando que apenas ele participaria da reunião.

“Não vai não. Nem o governador, nem o presidente do TJ, nem o chefe do Ministério Público e já explico o porquê”, disse o presidente.

Após coletiva, a equipe da Norte conversou com o presidente sobre as denúncias apresentadas contra o governador. O deputado soldado Sampaio disse que precisava avaliar os fatos apresentados na matéria contra Denarium para então se posicionar sobre o assunto.

Conforme a matéria, Antônio Denarium e o secretário de comunicação não responderam nem atenderam a equipe para falar sobre as denúncias.

Um avião de propriedade da empresa D’Goold Empreendimentos, que pertence ao empresário Paulo Souza, teria sido apreendido ilegalmente por Denarium, que pode ter usado o cargo e prestígio de governador para fazer valer a ação.

A 2ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de Roraima determinou a busca e apreensão da aeronave por entender que a empresa D’Goold Empreendimentos é sua legítima proprietária, reforçando que o chefe do poder Executivo de Roraima pode ter subtraído o avião alheio e ainda facilitar o garimpo ilegal, comprovando supostos “laços de garimpagem”.

Denarium chegou a sancionar, em julho de 2022, uma lei que protegia o patrimônio de garimpeiros ilegais, proibindo a destruição das máquinas apreendidas. Mas, três meses depois, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a legislação por  inconstitucionalidade.

De acordo com o Ministério Público de Roraima, há o registro de quatro notícia-crime contra o Governador Denarium por suposta prática de agiotagem.

Confira a reportagem completa: