Domingo, 26 Maio

Após a manifestação de moradores do conjunto Shagrilá, no Parque 10 de Novembro, zona sul de Manaus, nesta terça-feira (28), para impedir a instalação dos novos medidores de energia. Os funcionários da Amazonas Energia continuaram a insistir na instalação e foram presos, na rua 6 do conjunto.

A decisão do desembargador Lafayette Júnior proferida em caráter de urgência suspendeu novamente a instalação dos medidores do tipo SMC, também conhecidos como medidores aéreos. A tutela de urgência foi requerida em um recurso de apelação protocolado pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE/AM). Com a medida, a concessionária Amazonas Energia, não pode realizar novas instalações até que o processo principal seja julgado de forma definitiva.

Após a recusa dos funcionários em retirar o medidor aéreo que havia sido instalado, o responsável técnico pela equipe da concessionária foi conduzido até o 23º Distrito Integrado de Polícia para prestar esclarecimentos. No procedimento da delegacia, definiu que a empresa irá retirar o medidor.

Também estiveram presentes na fiscalização, os deputados Sinésio Campos, Wilker Barreto (Cidadania), Mário César Filho (União Brasil) e Delegado Péricles (PL), além do vereador Sassá (PT).

Veja o vídeo abaixo:

(vídeo: Reprodução)