Terça-feira, 28 Maio

Na tarde deste sábado (25/03) o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Caio André (PSC), esteve comunidade Manaus 2000, no bairro Japiim, zona sul da capital, área que está entre as mais afetadas pela chuva que atingiu a cidade. O parlamentar ouviu as demandas e necessidades das famílias do local, onde cinco casas foram arrastadas pela correnteza, e outras diversas residências ficaram alagadas pelo Igarapé do Quarenta, que subiu de nível por conta da chuva. “Nossa cidade mais um vez sofre com as chuvas, a minha presença aqui é para auxiliar os moradores, para dar apoio e para que eles, a Prefeitura de Manaus e o Estado saibam que o Parlamento Municipal está disposto a cooperar no que for possível para resolver essa situação. Precisamos de políticas públicas para tirar esses moradores de áreas de risco em toda Manaus”, afirmou Caio André. Para os moradores que perderam suas casas, o presidente da CMM manifestou apoio e reforçou que, assim como fez no último dia 12 de março, quando oito pessoas morreram soterradas vítimas de deslizamentos ocasionados pelas chuvas, a Câmara Municipal vai prestar todo o auxílio possível à comunidade. “Já estamos recolhendo materiais de higiene, roupas, colchões, roupas de cama, tudo que seja prioritário parra essas famílias no momento. Estamos arrecadando esses insumos para que, de alguma forma, possamos aliviar a dor dessas famílias”, destacou Caio André. Pelas redes sociais, o presidente da CMM divulgou a campanha “SOS Manaus 2000”, com o telefone (92) 99272-3178 para quem quiser fazer doações às famílias. Na região em que as casas foram levadas pela correnteza, o vereador conversou com moradores como Daniel Silva, que na hora da chuva estava no trabalho e soube pelas notícias da televisão que sua casa tinha desabado. “Saí correndo e quando cheguei aqui já tinha perdido tudo. Foi tudo na água, perdi geladeira, televisão, fogão, tudo. Agradeço a Deus por estar vivo, por não ter perdido ninguém”, disse Daniel Silva, ao conversar com Caio André.Mais de 90 ocorrências foram registradas pela Defesa Civil do município e até às 12h deste sábado, já havia chovido 78,6 milímetros nas últimas 24 horas.