Quarta-feira, 29 Maio

Era 9h da manhã desta sexta-feira (5), quando meu telefone tocou. O prefixo (95), do outro lado da linha, era um suposto assessor de um deputado estadual que se identificou e perguntou se poderia conversar reservadamente. Desliguei o telefone e fiz uma chamada de vídeo. O suposto assessor pediu sigilo no que iria relatar.

Segundo informações do suposto assessor, o deputado que ele trabalha foi chamado no Palácio Hélio Campos para conversar com o governador Antônio Denarium. Durante a conversa, o governador teria feito propostas que o assessor chamou de “indecentes”.

Perguntei para o assessor o que seria uma proposta “indecente”. De imediato, ele me respondeu que o deputado que ele assessora teria uma prova de que o próprio governador tinha tentado “comprar seu voto”.

O suposto assessor estava falando da eleição para vaga aberta de Conselheiro do Tribunal de Contas de Roraima (TCE-RR), que tem a esposa do próprio governador como candidata à vaga.

Perguntei qual era a prova e ele disse que era um suposto áudio. Perguntei se ele podia me enviar o áudio e ele disse que o deputado espera a hora certa para fazer a denúncia aos órgãos de controle e a imprensa.

No final da conversa ele me pediu o telefone do jornalista do UOL Rafael Neves. O jornalista repercutiu na quinta-feira (4), a matéria do Avião vendido pelo governador Antônio Denarium, fruto de suposta agiotagem e que foi apreendido por suspeita de uso em garimpo.

Sigo conversando com a fonte para tentar conseguir esse áudio que tem conteúdo para explodir a carreira política de Antônio Denarium.