Quinta-feira, 25 Julho

Tentando se desfazer dos famosos parques aquáticos  da capital que surgiram nas décadas de 80 e 90 para trazer momentos de lazer em família e com a comunidade, o governador Antonio Denarium iniciou uma série de leilões para arrecadar e resolver os problemas de abandono dos empreendimentos do Estado.

Há um ano atrás, o Sem Mordaça da TV Band Roraima em reportagem realizada pela repórter Lina Teixeira, mostrou a realidade de todos os parques de Boa Vista, capital de Roraima. 

Em abril do ano passado, o governador de Roraima, Antonio Denarium anunciou a revitalização desses espaços recreativos, iniciando pelo bairro Caranã. 

O investimento foi do Tesouro Estadual, no valor de R$ 19 milhões e contemplará a recuperação do Parque Aquático Caranã e a revitalização e manutenção preventiva e corretiva de outros espaços esportivos do Estado, como ginásios, campos de futebol e parques aquáticos da capital, localizados em Caçari, Jardim Primavera, Asa Branca, e Parque Anauá, e também no interior.

Em julho do mesmo ano, o Governo anunciou que pretendia vender o Parque Aquático Major Alcides dos Santos, no bairro Asa Branca, zona Oeste de Boa Vista. O valor inicial é de R$ 2.650.000,00.

O governador Antonio Denarium enviou um Projeto de Lei (PL) à Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) para pedir autorização para leiloar dois bens do Estado. 

Um deles é uma fazenda, sendo denominada ‘Fazenda Matão’, que fica localizada no município do Cantá com extensão de 127,144 hectares. O Governo estipulou o valor de avaliação em R$ 880.000,00.

Assim também, o Governo também pretende leiloar um imóvel público que fica em Manaus, capital do Amazonas. O valor de avaliação, de acordo com o Governo de Roraima, é de R$ 245.000,00.

Conforme o PL, as avaliações dos imóveis foram realizadas pela Comissão de Avaliação Imobiliária da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf). O Governo de Roraima também em abril deste ano anunciou o leilão de 21 lotes no Distrito Industrial Governador Aquilino Mota Duarte, que estão distribuídos em 18 áreas.  

Em 2022, anunciou também que pretende vender dois terrenos da polícia civil localizados na avenida Getúlio Vargas avaliados em R$ 100 milhões.

Dando continuidade ao pacote de leilões, o Governo também quer vender o terreno do Iteraima localizado na avenida Ville Roy no bairro São Pedro, o valor é de R$ 2,6 milhões.

Os patrimônios valiosos, logo deixarão de pertencer ao estado de Roraima e apenas ficaram na memória de quem viveu dias felizes nesses lugares, como nos parques aquáticos, que ainda deveriam ser pontos de recreação das famílias.