Quinta-feira, 25 Julho

A entrega de moradias populares para famílias residentes em áreas de risco, por meio do Parque Residencial General Rodrigo Otávio, bairro Japiim, zona Sul, foi definida pelo presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Roberto Cidade (UB), como um resgate da dignidade e da autoestima da população. A entrega das moradias foi feita pelo governador do Amazonas, Wilson Lima, na manhã desta segunda-feira, 10/4. Durante o evento, o governador anunciou ainda a execução do programa habitacional “Amazonas Meu Lar”.


“Hoje, estamos vivendo um momento histórico, um marco para o estado do Amazonas. Estamos vendo o restabelecimento da dignidade, da autoestima da população. Além disso, o Prosamin+ deixa de ser apenas de Manaus e passa a ser um programa de atenção para o interior do Estado, para as condições de moradia para essas pessoas também. Me alegra de, enquanto presidente da Aleam, comandar as votações que viabilizaram os meios para que esse programa fosse diversificado, ampliado. É a Casa do Povo atuando para melhorar a qualidade de vida da população do Amazonas”, afirmou.


Todos os apartamentos foram entregues com o Habite-se, documento que assegura a finalização da obra e permite a venda do imóvel. Conforme a Superintendência de Habitação (Suhab), também está incluso no Prosamim+ outro residencial, de 72 unidades habitacionais, que começou a ser erguido no bairro Cachoeirinha, zona Sul.

Amazonas Meu Lar

O programa habitacional “Amazonas Meu Lar” tem previsão de investimentos de R$ 3,9 bilhões até 2026 e a estimativa é de geração de 51 mil empregos, diretos e indiretos. O regulamento do Amazonas Meu Lar, que deve abranger as cinco faixas de renda, deve sair de 30 a 60 dias.
Os critérios serão os mesmos previstos em programas federais com os quais o Amazonas Meu Lar fará parceria. A meta do governo é alcançar mais de 22,1 mil soluções de moradia definitivas, sendo 20 mil novas unidades habitacionais, além da emissão de título definitivo para 32 mil propriedades.