Terça-feira, 28 Maio

Estão abertas as inscrições para o Sinergia, programa gratuito que busca aumentar a competitividade e a performance dos negócios inovadores sediados na Amazônia, ou com atuação na região; e também alavancar negócios ao promover conexões relevantes com o mercado, investidores, dinamizadores e outras organizações. Parte da Plataforma Jornada Amazônia, projeto que busca criar e fortalecer um pipeline de startups para impulsionar o ecossistema empreendedor da região, o Sinergia é voltado para empresas com CNPJ ativo que estejam no estágio de validação do modelo de negócio, ou em tração. As inscrições podem ser realizadas no site oficial do programa, e se encerram no dia 10 de maio.

Até o final de 2025, o Programa Sinergia objetiva fortalecer cerca de 100 startups que gerem impacto nos estados da Amazônia Legal e valor para a Floresta Amazônica. O programa foi estruturado para que as necessidades das empresas estejam no centro do processo: a partir de um diagnóstico, é desenvolvido um plano de ação individual que prioriza as ações de apoio conforme necessidades e gargalos identificados em conjunto com cada empreendedor. Ao longo dos quatro meses do Sinergia, os negócios apoiados participam de capacitações com especialistas em diversas áreas e têm acesso a mentorias individuais com profissionais relevantes de diferentes ecossistemas de negócios e inovação do Brasil.

“O programa se destaca pela sua conexão com o mercado. Por essa razão os analistas do Sinergia trabalham para compreender profundamente cada negócio e identificar oportunidades de conexões estratégicas, seja para um potencial investimento, aquisição de produtos e soluções ou parcerias. O objetivo é criar ligações de valor para as startups”, explica Marcos Da-Ré, diretor de Economia Verde da Fundação CERTI.

Os selecionados têm ainda a oportunidade de conexão no Serendip Day, evento online para o qual são convidados investidores, grandes empresas e outras organizações para apresentação dos negócios. Ao fim do programa, as startups que concluem o processo de apoio terão acesso ilimitado à rede de negócios da Jornada Amazônia, com oportunidades de conexão.

Importante destacar: o Sinergia não é um programa de aceleração, sendo, inclusive, aberto àqueles negócios que já foram acelerados ou incubados. Para participar, porém, as soluções precisam obrigatoriamente apresentar potencial para contribuir positivamente com a bioeconomia da região amazônica e para a competitividade da floresta em pé, e preferencialmente, estarem realizando as primeiras vendas.

Calendário de inscrição e validação

As inscrições para o Sinergia se dividem em três fases: o preenchimento do formulário disponível no site do programa é a primeira delas. As startups serão avaliadas, com 40 delas avançando para a segunda fase, a banca de pitch: entre os dias 12 e 30 de junho, serão agendados os pitchs online, individualmente, com cada um dos negócios selecionados. Vinte startups selecionadas para a fase 3 serão anunciadas no dia 3 de julho, com a posterior realização, pelos analistas do Sinergia, do diagnóstico, que tem a função de levantar em profundidade pontos fortes, oportunidades de melhoria, principais gargalos e potencial de competitividade do negócio. Estando aptas, essas 20 startups começam o ciclo de suporte e acompanhamento a partir de 1º de agosto.

Confira abaixo o calendário completo:

  • 11/04 a 10/05 – Inscrição no formulário disponível no site oficial do Programa
  • 02/06 – Divulgação das 40 startups selecionadas para a fase 2
  • 12/06 a 30/06 – Realização das bancas de pitch, individuais e online
  • 03/07 a 21/07 – Aplicação do diagnóstico para as 20 startups selecionadas
  • 28/07 – Resultado final com os 20 negócios selecionados
  • 01/08 a 30/11 – Período de suporte e acompanhamento

Histórico de bons negócios

Esta é a terceira edição do programa Sinergia, que, em 2021 e 2022, já qualificou 30 startups de todos os estados da Amazônia Legal; além de startups com base em outros estados, mas com foco na região amazônica. A maioria dos negócios que passou pelo programa tem entre um e três anos de existência e pertence a quase 30 diferentes setores, com predomínio dos segmentos de Alimentos e Bebidas, Cosméticos e Tecnologia.

Um exemplo de startup qualificada pelo Sinergia é a DCO Sustentável, do setor de Energia Renovável, que participou da edição de 2021: um dos principais resultados obtidos foi a captação de recursos para o desenvolvimento de uma turbina hidrocinética, que pode gerar energia em locais remotos e em cursos d’água de baixa velocidade ou correnteza, como os igarapés. Essas turbinas são focadas na microgeração de energia limpa com baixo custo, podendo ser instaladas, por exemplo, para atender uma cooperativa, uma pequena fábrica, ou uma comunidade, o que gera grande impacto socioambiental.

Outra startup que também passou pelo programa em 2021 é a Manioca, que desenvolve e comercializa uma linha de produtos com base na cultura local e na biodiversidade da Amazônia, impactando positivamente a cadeia produtiva, como povos tradicionais, comunidades ribeirinhas e produtores da agricultura familiar. A partir da participação no Sinergia, a startup paraense de Alimentos e Bebidas encontrou soluções industriais e ampliou sua rede de relacionamentos para crescer no mercado.

Na edição mais recente, de 2022, a RestaurAgro, do setor de Manejo Florestal Sustentável, desenvolveu uma nova frente de negócio a partir das mentorias especializadas e do suporte do programa: uma plataforma tecnológica para conectar potenciais compradores e investidores a produtores rurais que querem restaurar áreas de floresta amazônica.

A Plataforma Jornada Amazônia

O Programa Sinergia integra a Plataforma Jornada Amazônia, projeto coordenado e executado pela Fundação CERTI, com a coparticipação e investimentos do Bradesco, Fundo Vale, Itaú Unibanco e Santander. A Plataforma busca criar e fortalecer um pipeline de startups inovadoras para impulsionar o ecossistema empreendedor, estabelecer e/ou qualificar conexões com o mercado, e fortalecer o ecossistema de inovação e impacto na região amazônica. O projeto faz parte da Jornada Amazônia, iniciativa que é correalizada pelo Instituto CERTI Amazônia, e tem como objetivo fomentar o desenvolvimento da bioeconomia na região e de todo o ecossistema de inovação necessário para que essa economia ganhe escala e se torne competitiva.

Até 2025, a Plataforma pretende mobilizar mais de 20 mil talentos empreendedores, além de contribuir para a criação de 200 startups de impacto na região amazônica, a qualificação de 100 empresas, e investimento nas 30 startups mais inovadoras.