Quarta-feira, 29 Maio

O governo federal anunciou uma série de medidas nesta quarta-feira (5) após o ataque em uma creche de Blumenau, em Santa Catarina, que deixou quatro crianças mortas e outras quatro feridas. As informações foram repassadas após reunião de emergência entre o presidente Lula e diversos ministros.

O ministro da Educação, Camilo Santana, afirmou que a pasta vai promover uma discussão nacional sobre violência em ambientes escolares. Segundo ele, será criado um grupo para discutir ações em caso de ataques como o ocorrido em Blumenau.

Um decreto interministerial, que prevê a participação dos ministérios da Educação, Justiça e Segurança Pública, das Comunicações e Cultura e Esporte, foi assinado e o grupo de trabalho tem prazo de 90 dias. A ideia é envolver também o Congresso Nacional nos debates.

Já o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, prometeu disponibilizar, já a partir desta quinta-feira (6), um efetivo de 50 policiais para atuar no monitoramento de ameaças na chamada “deep web” e contra fake news.

Dino ainda destacou que o governo irá fortalecer o apoio a rondas escolares. E que R$ 150 milhões serão ofertados a estados e municípios, que têm a competência de fazer o patrulhamento ostensivo.

O ministro da Justiça também ressaltou que uma política de enfrentamento à violência nas escolas, envolvendo diversos ministérios, será debatida. O objetivo é evitar novos casos como o de Blumenau e o registrado em São Paulo, em março.