Domingo, 26 Maio

A empresa VOARE TÁXI AÉREO tem como sócio, o marido da deputada federal Helena da Asatur, e recebe dinheiro do Dsei-Leste desde 2010 até os dias de hoje. Somando os contratos publicados no Portal da Transparência, a empresa já faturou mais de R$ 150 milhões em serviços para distrito sanitário leste em Roraima. Os contratos são alvos de investigações pelo Governo Federal.

Integrantes do Ministério da Saúde do Governo de Luiz Inácio Lula da Silva, admitiram que os gastos com táxi aéreo por parte do Dsei são suspeitos. Mas ponderaram que, se as unidades de saúde da comunidade indígena estavam fechadas ou deficitárias, os voos da empresa de táxi aéreo podem ter sido utilizados para transporte de centenas de passageiros.

Após as inúmeras polêmicas em volta do descaso do poder público com o povo yanomamis, a Controladoria-Geral da União (CGU) fez uma auditoria nos contratos realizados pelo Governo Federal, e descobriu várias irregularidades no contrato com a VOARE TÁXI AÉREO, ligada à deputada federal de Roraima, Helena da Asatur, com pagamentos em discordância com o edital, utilização de aeronaves não autorizadas, entre outros.

Na sua declaração de bens, chegou a afirmar que possui 10% de capital da empresa VOARE TAXI LTDA, em quotas ou quinhões de capital no valor de R$ 990.000,00.

Assista a reportagem completa: