Terça-feira, 28 Maio

A Controladoria Geral do Estado (CGE) está investigando um contrato no valor de R$ 2 milhões que a Prefeitura de Rorainópolis realizou e não prestou contas do serviço de transporte escolar para o ano de 2022. O prefeito Leandro Pereira terá que informar o que foi realizado com o recurso.

Conforme o documento emitido pela Secretaria Estadual de Educação, o prefeito Leandro Pereira terá que prestar contas do Convênio 04/2022 do Estado de Roraima com o município de Rorainópolis, com o objetivo de apoiar os serviços de transporte escolar na zona rural do município.

O ano letivo iniciou, mas as aulas nas escolas do município ainda não começaram e não tem previsão para iniciar e sem as devidas prestações de contas, quem vai sofrer mais ainda são os alunos que necessitam do transporte escolar para chegarem à escola.

A Câmara Municipal de Rorainópolis, sem fiscalizar os gastos da Prefeitura, se torna aliada aos desmandos que acontecem no município já que a maioria é da base aliada do prefeito Leandro Pereira.

Sem fiscalização dos fiscais do povo, convênios ficam inadimplentes, conforme mostra o documento, onde apenas 173 dias letivos foram cumpridos, quando a lei determina no mínimo, 200 dias letivos.