Quarta-feira, 24 Julho

O Portal Alex Braga apresentou a ligação perigosa do proprietário da QUANTUM EMPREENDIMENTOS EM SAÚDE atual BALME EMPREENDIMENTOS com o empresário Wilson Fernando Basso, marido da secretária Cecília Lorenzon que administra a saúde pública de Roraima.

Durante a investigação, conseguimos verificar o quanto o empresário Roger Henrique Pimentel continua lucrando com a saúde, apesar da sua empresa estar presente em duas investigações que apuram irregularidades e desvios de recursos públicos.

De acordo com os documentos, Roger Henrique era proprietário da RH EMPREENDIMENTOS, atual UPMED FARMA que é a empresa de Wilson Basso.

Após a Operação Virion, o empresário Roger Henrique Pimentel, trocou o nome da empresa registrada no CNPJ 10.631.897/0001-05, de QUANTUM EMPREENDIMENTOS EM SAÚDE para BALME EMPREENDIMENTOS.

Os dados apontam que enquanto era QUANTUM EMPREENDIMENTOS, o empresário abocanhou quatro contratos que somam mais de R$ 1,5 milhão com o Governo de Roraima. No dia 23 de outubro de 2019, recebeu R$ 674.593,38 para aquisição em caráter emergencial de implantes e órteses, próteses e materiais, em 29 de novembro, para o mesmo serviço, o valor de R$ 706.094,64.

Em 26 de agosto de 2020, para aquisição em consignação de implantes, órteses, próteses e materiais, recebeu R$ 25.121,62 e em 15 de dezembro, o valor de R$ 148.449,90, para aquisição médico-hospitalares.

Mesmo após a investigação da polícia federal, sobre o suposto esquema de desvio de recursos destinados ao combate à Covid-19, avaliado em R$ 20 milhões, o empresário continuou conquistando mais contratos.

Com o nome alterado para BALME EMPREENDIMENTOS, Roger faturou em 5 de maio de 2020, com o Ministério da Saúde para o Distrito Sanitário Especial Indígena – Yanomami, contrato no valor de R$ 1.390.072,00 para aquisição de gás oxigênio visando atender as necessidades do DSEI-Y.

Em 14 de setembro de 2021, também para o Distrito Sanitário Especial Indígena – Yanomami, com o Ministério da Saúde, para aquisição de medicamentos para o DSEI – Yanomami, no valor de R$ 3.483.490,80.

O terceiro contrato, que finalizou há dois meses, foi fechado em 22 de fevereiro do ano passado com vigência de 12 meses, com o Ministério da Saúde, para o Distrito Sanitário Especial Indígena – Yanomami, para serviços de recarga de oxigênio, no valor de R$ 1.394.492,92.

De 2019 até fevereiro de 2023, o empresário Roger Henrique recebeu do Governo de Roraima e do Ministério da Saúde mais de R$ 5 milhões com a empresa BALME EMPREENDIMENTOS, que apesar de ser investigada pelo Ministério Público, continuou prestando serviços na área da saúde pública, em especial nos últimos anos, ao DSEI Yanomami, onde a crise humanitária foi manchete em todo o mundo.

Para especialistas, a situação de calamidade sanitária no Território Yanomani, nos estados de Roraima e Amazonas, é resultado do descaso dos sucessivos governos.