Quinta-feira, 25 Julho

O senador Omar Aziz, durante entrevista à Rede Onda Digital na manhã desta terça-feira (21), falou sobre as ações de apoio às vítimas das chuvas em Manaus a e chamou a atenção para a necessidade da construção de casas populares na capital para atender as famílias mais necessitadas. O parlamentar intermediou o pedido de apoio ao presidente Lula, quando então o prefeito David Almeida foi recebido em Brasília.

“Nós temos um déficit na cidade de Manaus em torno de cem mil casas, desde quando eu saí do governo se construiu poucas casas. Eu entreguei 30 mil casas em quatro anos. O que a gente tem que trabalhar agora: pessoas políticas, a gente permitiu que essas pessoas fossem se alojar em locais que pelo código de postura da cidade não poderiam ser deixado. Então é importante um mutirão entre prefeitura, governo, ministério público, pra que a gente coíba esse tipo de moradia porque são desastres anunciados. E, ao mesmo tempo se construir casas. (..) Como no último governo não se construiu casas de baixa renda, isso deu o déficit no Brasil. No Amazonas não se entregou nenhuma casa nos últimos quatro anos”. disse o senador.

Conforme o senador, nos últimos anos o governo federal virou as costas para a política habitacional em todo o país.

“O Estado não tem recursos e não tem como financiar, esse financiamento é feito pelo fundo de garantia, pelo FGTS. Você entra com o projeto na Caixa Economia e quando aprovado a empresa recebe diretamente da Caixa, não recebe do estado. E foi isso que fizemos, construímos muitas casas. Depois houve uma paralisação porque não tinha uma política nacional para construir casas populares para a população mais carente”, disse.

Omar reforçou a obrigação e o compromisso com a população e já tratou do assunto com o governador do Amazonas, Wilson Lima.

“Nós conversamos no domingo a tarde. Temos que construir casa, não adianta ficar esperando cair do céu. Nós que temos que tomar a iniciativa. O próprio governador esta na expectativa de ver um recursos para infraestrutura e, pra mim agora termos que trabalhar, nós fomos eleitos pra isso. Tanto o prefeito quanto o governador sabem que eu faço isso com prazer”, reforçou o senador.