Quarta-feira, 24 Julho

Nos últimos dias, o núcleo de investigação do Portal Alex Braga foi surpreendido com denúncias graves onde o vereador Carpê (PL) teria ameaçado alguns de seus ex-assessores de morte, após saber que eles haviam divulgado matérias jornalísticas contendo denúncias contra ele. À redação, a fonte afirmou que as ameaças do vereador e policial militar da reserva Carpê Andrade se iniciaram após a circulação das reportagens pela cidade, em especial em grupos de whatsApp da Vila Marinho, na Compensa, lugar onde o parlamentar cresceu.

Foto: print de conversa com a fonte

Conforme a denúncia, Carpê teria ligado para os ex-assessores que teriam divulgado as matérias, e supostamente dito às vítimas: “sou vereador, mas também sou policial, não esqueçam disso”.

Uma outra vítima teria sido informada por outros moradores da Vila Marinho que seria possivelmente morto pelo então vereador. Segundo a fonte, já haviam comentários na comunidade sobre o parlamentar ter afirmado que iria ‘passar’ o ex-assessor. Com medo de ser assassinado, a vítima ligou para Carpê e pediu desculpas ao ex-capitão da PM por ter divulgado as matérias.

Alguns outros ex-assessores ainda afirmam ter recebido ameaças por meio de assessores que trabalham, atualmente, no gabinete de Carpê. Eles afirmam ter sido parados na rua para receber a informação de que ele supostamente tentaria contra a vida deles.

Transcrição dos áudios contendo as denúncias

Alguns amigos nossos jogaram as matérias nos grupos de Whatsapp da Vila Marinho. E aí ele (Carpê) ligou pra [sic] um ex-assessor que falou com ele. Depois um outro ex-assessor falou com o Carpê e ele ameaçou o cara. Ele (Carpê) disse pro [sic] cara que ele era vereador, mas também era polícia e que ele não poderia esquecer disso. Isso fez até um deles pedir desculpa pra [sic] ele.

O problema é que a galera tem medo dele. Outro dia chegou um cara da Vila que disse pra [sic] outro ex-assessor que tava [sic] rolando na boca dos menino [sic] que o Carpê disse que ia ‘passar ele’, né?! Quebrar ele. Aí o cara ficou, com medo, coagido e teve que ligar pro [sic] Carpê pra [sic] pedir desculpa.

Denúncia em áudio transcrito para preservar a identidade da fonte.

Medo de denunciar

Por medo de represálias, as vítimas não registraram boletim de ocorrência afirmando saber que Carpê já liderou grupos de extermínio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM). Segundo eles, denunciar para a polícia “só tende a piorar as coisas.”

Dias após as denúncias sobre as ameaças, Carpê ostentou vídeos mostrando sua arma de fogo e afirmando que, por ser policial militar da reserva, pode usá-la normalmente. Nas imagens, o vereador ainda descreve o objeto e ressalta que está sempre preparado: “posso até tombar, mas tombo atirando”, afirma o parlamentar

Repercussão do caso

Algumas das matérias que vêm incomodando o vereador Carpê, foram veiculadas pelo Portal Alex Braga, que trouxe denúncias exclusivas sobre um suposto esquema de ‘rachadinha’ envolvendo Carpê, duas de suas irmãs e algumas assessoras de seu gabinete.

Leia mais: Grave! Suposto esquema de ‘rachadinha’ envolvendo vereador Carpê e suas irmãs é revelado

Em outra, citamos o abuso de poder, coação e assédio moral cometidos dentro do próprio gabinete do vereador contra seus assessores.

Leia mais: Vereador Carpê é denunciado por assédio moral, abuso de poder e coação de assesseores

Envie sua denúncia ou sugestão para nossa linha direta pelo número (92) 98144-6017.

Jornalista político-investigativo com meia década de carreira.